sábado, 31 de dezembro de 2016

Não mudarei

Também em 2017 continuarei fazendo o que agrada ao coração,  a alma e a minha existência. Não tenho motivos para alterar minhas características de vida. Acredito na boa fé do ser humano. Na seu desejo de acertar e realizar. Contudo, repudio com vigor e rigor, sórdidos fantasiados de isentos e donos da verdade. Lutarei contra  o lero-lero dos hipócritas, venais e levianos. Enquanto tiver forças e Deus permitir, não me curvarei aos lacaios, parasitas, oportunistas e canalhas.  Não tomo atitudes para agradar ou desagradar a ninguém. Sigo o que manda minha consciência e minhas convicções. Deploro enérgica e enfaticamente idiotas que patrulham a vida alheia. Continuarei apartidário,  para ter autoridade, isenção e lucidez, para elogiar ou criticar quem mereça. Não me abalo com insultos e calúnias de patifes , velhacos e decaídos de espírito. Sou forjado em lutas,  no bom combate.  Meus pais me ensinaram  a não temer e enfrentar os obstáculos da vida. Sobretudo aqueles que parecem não ter solução. Se julgar necessário, retruco ofensas e canalhices no tom que o assunto exigir. Estou acostumado a enfrentar ordinários e farsantes. Sacripantas das redes sociais têm meu profundo desprezo. Quem joga as patas imundas nos outros sem coragem de assinar o próprio nome, seguramente nasceu no curral das vacas. Ou não deveria ter nascido. Nessa linha, quero que os corpos imundos desta corja de estúpidos e pulhas apodreçam  no esgoto das ratazanas e acabem no inferno. De onde jamais deveriam ter saído.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Boa escolha de Crivella

O prefeito Marcelo Crivella acertou em cheio escolhendo o carioca Rubens  Teixeira para Secretário de Conservação e Meio Ambiente da capital do Rio de Janeiro. Teixeira não vai desmerecer a confiança de Crivella, porque é profissional vigoroso, isento e competente,  com ficha limpa em 28 anos de serviço público. Nunca respondeu e não responde a qualquer processo. Nessa linha Rubens Teixeira processa a revistinha "Época" por matéria forjada, requentada e mentirosa, além do  repórter Diego  Escosteguy, que nunca é encontrado. Mas breve será. Teixeira defende que o Brasil deve adotar dinheiro digital, para acabar com a corrupção e crimes envolvendo dinheiro. Escreveu artigo sobre esta proposta revolucionária na Folha de São Paulo e no livro "Desatando o nó do Brasil". Recentemente,  Keneth Rogoff, ex-economista - chefe do FMI e professor de Harvard, publicou o livro "The curse of cash", defendendo a mesma idéia de Rubens Teixeira. Que entre outros cursos é Doutor em Economia, Mestre em Engenharia Nuclear, Bacharel em Ciências  Militares e tem curso de extensão no Instituto Militar de Engenharia sobre meio ambiente e petróleo no Instituto Brasileiro do Petróleo.Teixeira foi do Banco Central por 18 anos e diretor financeiro e administrativo da Transpetro. Foi oficial do Exército, da área combate(Infantaria-AMAN) e Tecnologia, como engenheiro.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Bons ventos para o Polo de Manaus

Outubro trouxe o segundo melhor resultado de 2016 em termos de faturamento em Real e geração de empregos no Polo Industrial de Manaus. De acordo com dados dos Indicadores de Desempenho do PIM, divulgados pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), o faturamento em outubro foi de R$ 6,75 bilhões (US$ 1.95 bilhão), atrás somente do resultado de agosto, quando foi registrado R$ 6,92 bilhões (US$ 2.11 bilhões). Já nos empregos, em outubro a mão de obra do PIM foi de 87.248 postos de trabalho, resultado que perde apenas para o mês de janeiro, quando estavam empregados 87.775 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados.
Para a superintendente da SUFRAMA, Rebecca Garcia, os resultados consolidados do mês de outubro são importantes, principalmente considerando-se a conjuntura econômica brasileira. “Conforme esperávamos, o segundo semestre tem trazido resultados mais positivos, com aumento nos índices de faturamento e de geração de empregos, e isso nos traz mais otimismo e confiança. Esse é o terceiro mês consecutivo em que temos alta na mão de obra empregada do Polo e esperamos que essa tendência de retomada seja consolidada, intensificando a geração de emprego e renda não apenas na região, mas em todo o País, pois a atividade econômica do PIM traz benefícios diretos e indiretos a diversos Estados brasileiros”, afirmou.
O segmento Eletroeletrônico continua responsável pela maior participação no faturamento global, em real, do PIM, com 27,91% de contribuição. Na sequência, aparecem os segmentos de Bens de Informática do Polo Eletroeletrônico (18,43%), Duas Rodas (14,93%), Químico (14,77%), Termoplástico (5,95%) e Metalúrgico (5,35%).

Crônica da Cidade - Correio Braziliense - 22/11/91

Sérvulo Coimbra Tavares

Um mundo de gente , especialmente jornalistas e políticos de escol, reuniram-se para comemorar o aniversário (47 anos) de Vicente Limongi Netto, jornalista e, sobretudo, amigo como poucos. Briga às claras, intimorado, nas colunas dos jornais, defendendo amigos injustiçados. O Limongi, caboclo criado com muito pirarucu de casaca, temperado com o "cabralino" molho de pimenta murupi, faz-me lembrar o  imortal Vilaça, que gostava de citar Henrique Dias, herói ensandecido de Pernambuco que, na batalha de Porto Calvo, contra o invasor Nassau, após perder a mão esquerda bradava: "Basta-me a mão direita para servir a Deus e ao meu Rei". Limongi é assim. O seu Rei é o amigo, aquele mesmo que La Fontaine imortalizou em uma de suas fábulas: "Como um amigo verdadeiro é uma coisa doce!" Ele procura nossas necessidades no fundo do nosso coração. Ele nos poupa o pudor de nós mesmo descobri-las a ele". Por isso a casa de Wrilene e Limongi estava repleta, com os amigos chegando a noite inteira. Como no canto de Ezra Pound: "o que amas de verdade, permanece. O resto é escória".

Agradeço imensamente 
ao saudoso e eterno amigo Sérvulo.

Limongi
2016

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Renovo esperanças

Votos para que 2017 traga mais amor, menos desamor; mais verdade, menos mentira; mais esperança, menos desalento; mais solidariedade, menos intolerância; mais ação, menos omissão; mais gentileza, menos grosseria; mais energia, menos covardia; mais pão, menos exploração; mais alegria, menos tristeza; mais caráter, menos covardia;  mais dignidade, menos egoísmo; mais lealdade, menos hipocrisia. 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Passou da hora de trabalhar

Como político qualificado, de  postura serena e firme, o deputado  Agaciel Maia valorizou e dignificou a vitória do deputado Joe Valle, na disputa para a presidência da Câmara Legislativa. Agaciel está acostumado a combater o bom combate. É hora de trabalhar sério em benefício dos brasilienses. Os deputados foram eleitos com esta finalidade. A população espera que em 2017 os distritais produzam mais e briguem menos. 

Analista político mais antigo em atividade é Hélio Fernandes

Evidente que Villas-Bôas Corrêa merece ser exaltado e homenageado. Contudo, Villas, que morreu aos 93 anos de idade, não é o "analista político mais antigo em atividade no Brasil". Na verdade, o mais antigo é o jornalista Hélio Fernandes. Com 96 anos, Hélio continua escrevendo diariamente. Com a lucidez e coragem habituais, no blog que leva o seu nome. Durante 50 anos, sem faltar um dia sequer, Hélio manteve coluna política no jornal "Tribuna da Imprensa". Por mérito e justiça, Hélio  Fernandes pertence a galeria dos notáveis e respeitados jornalistas políticos do Brasil. Ontem, hoje e sempre.
                                                                           Foto: Diário do Poder

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Recuar não significa derrota para Renan

Recuar não é perder. Basta saber a hora de recuar. Um passo atrás pode render a vitória almejada mais tarde.   Só poste não muda de lugar nem de opinião. O recuo é peça valiosa no xadrez político. Homem público de brios não teme recuar. Derrota só existe para os fracos. Renan Calheiros pensa com o cérebro. Desafetos do senador alagoano pensam com o fígado. Perdem todas. Não sabem nada de política. Analistas por correspondência não sabem nada. São repetitivos enfadonhos,  ressentidos e debochados.  Poderiam  aprender com Renan Calheiros regras elementares da política. Da boa convivência. Com desprendimento e gestos nobres. Dialogando de cabeça erguida. Olhos nos olhos.  

Desburocratização

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) aderiu oficialmente, ao Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (Gespública) do governo federal. Na prática, com a assinatura do termo de adesão ao Gespública, a autarquia se compromete a adotar uma série de ações para reduzir a burocracia nos seus serviços e buscar a excelência no atendimento ao cidadão. “Quero destacar aqui o desafio que a superintendência assumiu, uma vez que aderiu ao programa e já começa, imediatamente, a implementá-lo”, destacou o responsável pelo setor de autoavaliação da Gestão Pública, ligado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Esaú Mendes Siqueira, que, após a assinatura da adesão proferiu a palestra “O modelo de excelência na gestão pública” para servidores presentes.

Ana Amélia homenageia inauguração da TV Senado Digital

A senadora Ana Amélia (PP-RS) comemorou a inauguração da TV Senado digital, realizada nessa quarta-feira (14).

— Preciso, como jornalista que fui durante muitas décadas, agradecer hoje o evento que aconteceu e, na pessoa da nossa querida Virgínia Galvez, a diretora da TV Senado, agradecer a toda a equipe da TV Senado, a toda área de comunicação desta Casa.

Para Ana Amélia, a TV Senado tem sido a fonte da história do Senado e da história política brasileira. A senadora falou de sua satisfação ao ver, nas emissoras comerciais, aquilo que é gravado nos pronunciamentos dos senadores sendo aproveitado.

— E, se a TV Senado não fizesse esse trabalho, que memória teríamos? Que memória teríamos desses momentos dramáticos da vida nacional? Ou mesmo daqueles momentos mais agradáveis, de grandes vitórias desta Casa, de grandes avanços na democracia, na economia, na ciência e em todos os outros?

Ana Amélia disse que a TV Senado hoje está de parabéns, graças aos investimentos para que a emissora tivesse condições técnicas e também recursos humanos para prosseguir esse trabalho.

— Desde que as primeiras comissões de inquérito começaram a se desenvolver aqui, a TV Senado ganhou fôlego e força perante a sociedade brasileira na transmissão dos grandes eventos, acompanhada pelas TVs comerciais de grande relevo. Parabéns, Virgínia Galvez! Parabéns a toda equipe da TV Senado pelo acontecimento de hoje, com a inauguração dos novos estúdios da nossa TV Senado.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Janot é movido a ódio e vingança

O vazador mor da República, Rodrigo Janot, sempre na ânsia doentia,  patética e raivosa de aparecer, manda acusação contra Renan Calheiros para o STF. Diante da quadra tensa e confusa que o país atravessa, o deslumbrado Janot deveria se preocupar em trabalhar pela governabilidade, como faz Renan Calheiros a vida inteira, em  vez de sangrar ódio e vingança pelos olhos, colaborando para agravar ainda mais o confuso cenário político.  Desafetos de Renan carregam consigo uma característica comum: não raciocinam, vociferam. Sabem que para sair do anonimato de suas vidinhas medíocres, a tática leviana é criticar ou insultar Calheiros.Renan tem a consciência tranquila que todas suas ações são republicanas. Não vai deixar de cumprir suas tarefas por causa de um açodado e destrambelhado procurador-geral.  A hora crucial exige  sacrifício e colaboração  de todos os segmentos da sociedade. Para que o Brasil volte a crescer. Recuperando a força da economia, atraindo investidores e gerando empregos. Só assim os brasileiros voltarão a confiar nos governantes e na classe política. Janot faz o diabo para ser mais notado do que o juiz Sérgio Moro. Inveja de homem é fogo. Não será à custa de Renan que o arrogante  paladino  de meia pataca Janot vai saciar seus apetites de torpeza, mesquinharia e vingança.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Missão de Temer será árdua e difícil

MEU TEXTO É DE 10 DE MAIO.
Porém, pelos dias tumultuados e confusos, parece que escrevi hoje, 12 dezembro. 

Setores influentes têm dito que "qualquer coisa é melhor do que o governo Dilma". Não é bem assim. O busilis da questão é mais embaixo. Michel Temer vai lidar com imensas dificuldades. Terá que desativar armadilhas e bombas-relógios deixadas por Dilma, por Lula e pelo PT. Todos eles   carregarão mágoas de Temer pelo resto de suas vidas. Não darão trégua ao novo governo. Temer  não poderá perder tempo. Não poderá errar. Temer é bom de conversa. Mas só isso não é suficiente. Temer precisará ser  a   válvula de escape embrulhada de esperanças .   Temer sabe que a missão é árdua. Como bem frisou o senador Fernando Collor, a tarefa  não é para amadores. Segundo Collor, Temer terá que reinventar o Estado brasileiro. Começar do zero. Precisará tirar o Brasil do atoleiro. Com ações competentes e urgentes. Com união de esforços. Necessitará  de  sólida e leal base politica. Com  saliva e conversa fiada  Temer chegará apenas ao porto inseguro da desconfiança, do fracasso e da indignação.  Temer vai ter que lutar contra o relógio. Se for atropelado pela inércia e pela ineficiência administrativa, Temer e seus  notáveis de meia pataca  serão dura e energicamente atingidos e castigados pelos adversários. Sem dó nem piedade.  Não terão pena de seus couros. Virarão  pandeiro e tamborim.   

domingo, 11 de dezembro de 2016

Collor lança o livro "Réplica para a história: uma catarse"


Fernando Collor (PTC/AL) publicará na semana que vem (14 a 18/12), pelo Senado Federal, o livro “Réplica para a História: uma catarse”, contendo tudo que falou e escreveu sobre os dois processos de impeachment vividos por ele e pelo país (1992 e 2016), durante seus dez anos de mandato como senador.
A obra, com mais de 250 páginas, contém nove discursos que o parlamentar proferiu desde seu retorno à política, em 2007, até o julgamento final da ex-presidente Dilma Rousseff no Senado, bem como seis artigos publicados acerca do assunto.
O livro traz também falas e apartes feitos no plenário do Senado envolvendo, direta ou indiretamente, o impeachment que os dois ex-presidentes da República sofreram e, ainda, um texto inédito, na forma de posfácio, fazendo um completo balanço comparativo entre os processos de 1992 e 2015/16.
A intenção do senador é distribuir a publicação a todos os parlamentares, autoridades dos três poderes, universidades, bibliotecas, entidades, historiadores, cientistas políticos, jornalistas e demais interessados em obter, na íntegra, o acervo de tudo que Fernando Collor falou e escreveu sobre os mais traumáticos momentos da recente história política do Brasil.



sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Em reunião pró-reforma Previdenciária, Périco diz que Temer precisa respeitar o Norte

                                                                        Foto: Marcos Corrêa/PR


O vice-presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam) e presidente do Centro da Indústria do Estado (Cieam), Wilson Périco, disse ao presidente Michel Temer (PMDB), nesta terça-feira, dia 6, que o Brasil precisa de um governo que tenha interesse pelo país e que não dê as costas para a Região Norte.
“Precisamos de um governo que tenha os interesses do país e da sociedade acima dos interesses políticos e partidários; que não dê as costas para a Norte e respeite os direitos e a contribuição dessa região para a Nação, porque somos parte da solução e não só dos problemas”.
Foi durante encontro de Temer com representantes das federações das indústrias dos estados do Acre, Maranhão, Pará e Amazonas, no qual também estavam o presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Andrade, e o presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique de Souza.
O Planalto tratou o evento como apoio das classes empresariais à reforma da Previdenciária e  Temer, segundo o site da Presidência da República, reforçou a necessidade da medida para garantir a sustentabilidade do sistema previdenciário.
Em entrevista Portal Planalto, João Henrique afirmou que os presidentes das federações das indústrias do Maranhão, do Pará, do Amazonas e do Acre demonstraram apoio à reforma no sistema previdenciário.
“É uma reforma extremamente necessária, compreendida pelos empresários que participaram da reunião, que se comprometeram inclusive a difundir aquela ideia e de fazer por onde a população entenda da necessidade dessa reforma”, afirmou.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Antonio Silva reúne-se com Michel Temer em busca de soluções para indústria do Amazonas

O Presidente, Michel Temer cumprimenta Antonio Silva, comandante da Fieam, após receber uma Agenda Estratégica Pró-Competitividade para o Amazonas
 
por pedrinhoaguiar

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antonio Silva, em reunião, ontem (06), com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, propôs uma Agenda Estratégica Pró-Competitividade para o Amazonas, com reivindicações consideradas prioritárias em infraestrutura, como a grave crise energética de Manaus, a recuperação da BR 319 e o fortalecimento institucional da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), restituindo-lhe a autonomia estabelecida no artigo 10º do Decreto Lei nº 288/67. Na ocasião, Antonio Silva fez entrega de documento a Michel Temer, que expõe os principais entraves que impedem avanço ao desenvolvimento social e econômico, bem como da preservação ambiental do Amazonas. “A grave crise econômica, que estamos atravessando, desafia a capacidade dos governos, empresas e entidades”, disse Silva, que alertou que é hora de corrigir ineficiências, reduzir custos, ajustar preços, modernizar e inovar os recursos para tornar o mercado brasileiro mais produtivo. De acordo com Silva, o presidente Temer recebeu as propostas como uma contribuição à melhoria de seu governo, e na ocasião demonstrou preocupação com a perda de 50 mil empregos na indústria, a crise energética e com redução da autonomia da Suframa. As propostas recebidas por Temer serão encaminhadas aos ministérios competentes. Esse foi o 4º encontro da Presidência da República com a Confederação Nacional da Indústria, Conselho Nacional do SESI e Federações das Indústrias do Acre, Amazonas, Maranhão e Pará.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

PERGUNTAS QUE NÃO VÃO CALAR TÃO CEDO:

ONDE ENFIARAM A CARA MEDONHA,   RECALCADA E ARROGANTE   OS PSEUDOS ANALISTA QUE  RABISCARAM ÓDIO E FRUSTRAÇÃO CONTRA RENAN CALHEIROS, ALGUNS DELES ETERNAMENTE TRAVESTIDOS DE CARRASCOS, POLICIAIS E JUÍZES?

SERÁ QUE VÃO CONTESTAR A DECISÃO DO SUPREMO?
SERÁ QUE TENTARÃO, PELA PRIMEIRA VEZ NA VIDA, VOLTAR A ESCREVER SOBRE O ASSUNTO COM A ISENÇÃO PROFISSIONAL QUE TODOS OS  TEMAS-PAUTAS MERECEM?
QUANDO VÃO TOMAR VERGONHA NA CARA IMUNDA E CRETINA?
AFINAL, SÃO JORNALISTAS OU EMPOMBADOS  PATRULHEIROS?

SERÁ QUE VÃO CONTINUAR ENGANANDO OS LEITORES COM INFORMAÇÕES DESENCONTRADAS, DETURPADAS E MENTIROSAS CONTRA RENAN, COMO SE FOSSEM PALADINOS E DONOS DA ÉTICA,
LEVANDO IDIOTAS A ESCREVER TOLICES E BURRICES NAS REDES SOCIAIS(PARAÍSO DOS COVARDES E CANALHAS), PORQUE RECEBEM DIARIAMENTE UM  MONTE DE INFORMAÇÕES TRUNCADAS E MENTIROSAS ATRAVÉS DE SACRIPANTAS DA IMPRENSA, QUE ADORAM INSULTAR OS OUTROS SÓ PORQUE TÊM ESPAÇO VALIOSO NA MÍDIA?
OU PERMANECERÃO BABANDO ÓDIO NO COMPUTADOR FANTASIADOS DE SÁBIOS, INTOCÁVEIS  E DONOS DA VERDADE?

MORRO DE RIR.

A CARAPUÇA É DO TAMANHO DO MARACANÃ. QUEM QUISER QUE ENFIE. 

Ministro Marcos Pereira e superintendente Rebecca Garcia fazem balanço positivo de 2016 no Conselho da Suframa

Apesar dos desafios impostos pela conjuntura econômica, o ano de 2016 contou com diversas ações e avanços que abrem perspectivas para um 2017 com mais resultados positivos. Esse foi o balanço feito pelo ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços , Marcos Pereira, e pela superintendente da Zona Franca de Manaus, Rebecca Garcia, na Reunião  do Conselho de Administração da SUFRAMA

Na última reunião do ano foi aprovada uma pauta contendo  com 26 projetos, sendo sete de implantação e 19 de ampliação, atualização ou diversificação. Os investimentos totais previstos são de mais de meio bilhão de reais (US$ 145.7 milhões). Estima-se, ainda, a geração de pelo menos 398 empregos ao longo dos próximos três anos em diversos segmentos do Polo Industrial de Manaus.

O ministro Marcos Pereira e a superintendente Rebecca Garcia fizeram questão de ressaltar a importância da retomada na regularidade dos encontros do Conselho, lembrando que, desde 2012, não ocorriam seis reuniões  em um mesmo ano. Ao todo, em 2016, as seis reuniões realizadas possibilitaram a aprovação de 184 projetos, sendo 46 de implantação e 138 de ampliação, atualização ou diversificação, que preveem mais de US$ 2.5 bilhões em investimentos totais acumulados e a geração de 3.295 empregos diretos.


De acordo com Pereira, os números do Conselhão em 2016 são extremamente positivos e cada projeto de investimento aprovado inspira e renova otimismo na recuperação econômica do Brasil. “A economia da Zona Franca de Manaus está inserida num contexto macroeconômico nacional e internacional. Este ano foi um ano difícil e talvez os números não sejam tão grandes quanto de anos anteriores. Mas cada projeto aprovado no CAS é uma boa notícia, é algo positivo, pois representa a geração de renda e de emprego”, observou.

Marcos Pereira agradeceu ainda a confiança dos investidores por continuarem apostando no País e elogiou o esforço dos servidores da SUFRAMA e do MDIC para garantir um melhor ambiente para a realização de negócios. O ministro também fez prognósticos positivos para 2017. “O Brasil é um país pujante, guerreiro e vai superar essa crise. Ano que vem vai ser melhor. Já há previsão de crescimento entre 0,5% a 0,8%. É claro que precisamos fazer nosso dever de casa e outras reformas  indispensáveis”, analisou.

Saldo positivo

A superintendente Rebecca Garcia avaliou que, apesar de todos os obstáculos enfrentados em 2016, o ano termina com um saldo positivo para a Zona Franca de Manaus. “Este ano, por exemplo, aprovamos a Zona Franca Verde (ZFV), um projeto de desenvolvimento regional apoiado no uso sustentável da nossa biodiversidade e geodiversidade. Estamos agora na fase de disseminação e divulgação desse modelo”, revelou.

Rebecca Garcia  listou uma série de medidas administrativas adotadas na autarquia para aprimorar processos internos e melhorar atendimento aos usuários. “Para isso, implementamos a Ouvidoria. Estamos criando o Sistema de Atendimento ao Cidadão (SAC) SUFRAMA. Aderimos ao Gespública, um modelo de excelência de atendimento no serviço público, e criamos grupos de trabalho para elaborar o Plano de Logística Sustentável e a Política de Gestão de Riscos. Para garantir mais transparência, ingressamos no Plano de Dados Abertos e, com vistas à desburocratização e à melhoria em infraestrutura, entramos na Redesim e  participamos do projeto Amazônia Conectada, em parceria com o Exército. Além disso, reabrimos o posto de atendimento da SUFRAMA no Aeroporto Eduardo Gomes, entre outras iniciativas", salientou.

Rebecca destacou medidas como a revisão de marcos regulatórios, entre eles, a implementação de metodologia de análise de projetos de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D). Rebecca frisou que já está na Casa Civil para redação final um novo modelo de cobrança das Taxas de Serviços Administrativos (TSA) da SUFRAMA. Outra ação ressaltada foi a atuação da SUFRAMA na disseminação da cultura exportadora na região, com o desenvolvimento de diversas atividades no âmbito do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e do Grupo Técnico Permanente para o incremento da competitividade da Zona Franca de Manaus como plataforma de exportação (GT-ZFM). “É importante mencionar ainda que, desde novembro de 2015, já foram aprovados 56 Processos Produtivos Básicos (PPBs), que possibilitaram a fabricação de novos produtos como cafeteira elétrica, aparelho auditivo e aparelho de pilates”, observou.

Por fim, Rebecca agradeceu o empenho do ministro em estar presente às reuniões do Conselho, bem como o trabalho dos servidores da SUFRAMA ao longo de 2016, que permitiu a execução de todas as atividades destacadas. “A presença do ministro às reuniões do CAS fortalece a SUFRAMA e a Zona Franca de Manaus. E ao citar todos esses avanços estamos prestando o reconhecimento ao trabalho dos servidores desta autarquia, que formam uma equipe técnica extremamente qualificada e profissional, e o apoio dado pelo MDIC e pelo governo federal como um todo à nossa região”, enfatizou.

Além do ministro Marcos Pereira e da superintendente Rebecca Garcia, participaram da Mesa Diretora da 277ª Reunião  do CAS o prefeito de Manaus, Artur Neto; o secretário  de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas, Thomaz Nogueira; o deputado estadual  Serafim Corrêa; o secretário  da Representação do Governo de Roraima em Manaus, Evandro Andrade; e o fiscal de Tributos do Governo do Amapá, Inácio Barroso.

Calendário itinerante

Os conselheiros também aprovaram o calendário das seis reuniões programadas para o exercício de 2017, as quais, em função da comemoração dos 50 anos da SUFRAMA e do modelo Zona Franca de Manaus, terão sedes itinerantes com revezamento entre as capitais dos Estados que compõem a área de atuação da autarquia.

A 278ª Reunião  do CAS, que marcará a comemoração oficial pelo aniversário da autarquia e do modelo ZFM, está agendada para o dia 15 de fevereiro  em Manaus. As demais reuniões estão previstas para o dia 06 de abril , em Macapá . 30 de junho , em Boa Vista, 25 de agosto  em Porto Velho, 20 de outubro , em Rio Branco  e 6 de dezembro  novamente em Manaus.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

O STF tirou Renan e colocou Lula

O PT começou a botar as manguinhas de fora. Errou feio quem leva fé na correção do petista Jorge Viana no lugar de Renan Calheiros. É a hora da vingança dos derrotados, depois do impeachment de Dilma. Babam sangue pelos olhos. Porém,  a meu ver, diante das circunstâncias,  seria   o momento para o PT começar a pensar com seriedade no  Brasil. Com grandeza e espírito público.   Quem ocupa o lugar de Renan na presidência do senado não é Jorge Viana, é Luis Inácio Lula da Silva. Que fará de tudo para atrapalhar a vida de Temer, mesmo que o governo  tenha  base de apoio expressiva no senado. A política republicana vai  sentir  falta dos esforços, determinação e coragem de Renan Calheiros em benefício da governabilidade muito antes do que se imagina. Renan  é forjado em lutas. Não esmorece   diante dos obstáculos.   Não é dissimulado nem fantoche de ninguém.  Permanecerá influente articulador político e peça importante dentro do PMDB. Não se destrói fortaleza de aço com balas de festim.

Convite Instituto Canhotinha de Ouro


domingo, 4 de dezembro de 2016

VALORES INVERTIDOS?

É inquestionável que a delação premiada tem sido decisiva para o eficaz combate à corrupção.
Porém, na moldura de seu quadro existem aspectos discutíveis que podem, até, influir na formação do caráter de uma pessoa.
Os militares , por exemplo, não vêem com bons olhos o delator.
Na Convenção de GENEBRA, os prisioneiros de guerra estão garantidos pelo que podem declarar e a tortura é abominada. Na prática, não é o que se observa haja vista o radicalismo e o justiçamento feito pelo Estado Islâmico.
Durante os governos militares o “dedurismo” foi condenado, inclusive por civis, e artistas consagrados chegaram a ter suas promissoras carreiras precocemente encerradas, injustamente, por serem considerados “colaboradores”.
MARCELO ODEBRECHT, com livre trânsito nos gabinetes de autoridades de todos os níveis, recusou-se, inicialmente, a denunciar pessoas que cometeram, inclusive, crime de maior gravidade. Chegou até a criticar os que aderiram  intempestivamente à delação premiada, razão pela qual permanece na prisão até hoje.
Ocorre que ALBERTO YOUSSEF, condenado a 121 anos e 11 meses em somente 9 processos, teve sua pena drasticamente reduzida para 3 anos com os últimos 4 meses em prisão domiciliar. ODEBRECHT e tantos outros em situação semelhante não tinham outra escolha senão aderir ao “denuncismo”.
Qual será a orientação dos Mestres nas escolas quanto a esta nova problemática? E a educação dos pais no ambiente familiar? Qual a reação das crianças e adolescentes perante seus colegas e a sociedade? Delatar?
Outro assunto polêmico em discussão no Congresso Nacional diz respeito ao abuso de autoridade. Ninguém questiona a autonomia de juízes, do Ministério Público e da Polícia Federal. A independência da magistratura não está em jogo!
Porém,algo deve ser feito para coibir o abuso de juízes venais. Os holofotes da mídia têm atraído vedetes que extrapolam nos seus pronunciamentos e, principalmente, por ocasião de prisões cinematográficas de autoridades que poderiam ser efetuadas com maior discrição. Será necessário humilhá-los antes do julgamento final?
A principal medida anticorrupção,  a nosso ver, seria a devolução, com as correções devidas, de tudo que os criminosos desviaram da população e que deveria ser aplicado na assistência médica, educacional e na segurança pública.
Outro fato, talvez inédito na vida política nacional, foi o de um Ministro de Estado  recém nomeado gravar conversas telefônicas com seus pares e,  principalmente, com o Presidente da República que o acolheu. Não queremos entrar no mérito da questão já que o IPHAN de Salvador  jamais poderia concordar com a construção de um prédio de altura superior à máxima  permitida em sítio histórico da cidade.
Já imaginaram se esta moda pega? Haverá necessidade de instalar detectores de metais nas salas de despachos ou de reuniões governamentais? Serão realizadas revistas nos Ministros e entrevistadores? Gravadores e câmeras instalados ostensiva ou sigilosamente? Qual o clima de confiança  no relacionamento das autoridades? O que e com quem falar? A que ponto chegamos!
Esta inversão de valores é preocupante e pode extrapolar para outros setores, comprometendo, ainda mais, o flagrante desrespeito à autoridade que caracteriza o nosso ambiente e que tanto contribui para a insegurança generalizada.
Diante disto, novas medidas preventivas deverão ser tomadas principalmente na discussão de assuntos sigilosos que possam comprometer a segurança nacional.
O inimigo pode estar a seu lado!
O único consolo é o de nossas Forças Armadas ainda não terem sido contaminadas pelo vírus da delação, da traição, da gravação clandestina, da indisciplina, da desordem e da inobservância dos princípios hierárquicos, morais e éticos. 
Diógenes Dantas Filho- Coronel Forças Especiais/Consultor de Segurança  

Moro para a vaga de Gullar

Ancelmo Gois informa (O Globo - 4/12) que Sérgio Moro pretende escrever livro de memórias sobre a lava-jato. Maravilhosa notícia. Júbilo nos corações do mundo inteiro. Credencial  imbatível para o humilde e modesto juiz, que não suporta  holofotes,  torna-se imortal de qualquer academia de letras do planeta.  Do céu, entre as estrelas,  letrados ilustres como Rui Barbosa e Nelson Hungria apoiam Moro.  Entre nós,  o acadêmico Merval Pereira é o mais indicado para apadrinhar o incansável magistrado. Moro já poderia sonhar com a ABL, mesmo sem o livro pronto,  na vaga aberta com a morte de Ferreira Gullar. Na Casa de Machado de Assis, entre chá e torradas, Moro daria  aulas impagáveis  sobre delações premiadas, tornozeleiras eletrônicas, e vazamentos seletivos, para atenciosos acadêmicos. O fardão de  Moro seria presente dos inesgotáveis procuradores da lava-jato. Também craques em mandar prender e estipular penas e também avessos a badalações na mídia. Todos igualmente prontos para ingressar  em  Academias de Letras Jurídicas do Universo. Os fardões ganhariam da Odebrecht.

Amigo Florian

Amigo Limongi,
Boa tarde.
Hoje é uma data para ser muito comemorada. O dia do seu aniversário. Desejo saúde para você, principalmente que continue com a verve afiada. Abraços, Florian.

(Florian Madruga)

Leitor acerta na virilha

Seguramente muitos brasileiros  concordam e gostariam de ter escrito  a carta do leitor José Marques (Folha de São Paulo - 4/12), quando afirma, com sensibilidade e perfeição, que o  presente de Natal preferido das crianças este ano será um emprego para os pais deles. Bingo!

Show de Roberto Jefferson

Fazia tempo que o Correio Braziliense não publicava entrevista tão inteligente, esclarecedora e corajosa, como a realizada com o ex-deputado Roberto Jefferson. Parabéns a ele e ao jornal.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Juízes e procuradores não são deuses

É de um ridículo atroz a reação intempestiva de juízes e procuradores melindrados porque também foram enquadrados no pacote anticorrupção, aprovado pelos deputados. O show de esperneios é delirante e patético. Os argumentos contrários agridem o bom senso. O tema passou a ser tratado com paixão. O fígado conduz o raciocínio no lugar do cérebro.  Acredito que ninguém quer calar a justiça, como alega a ministra Carmen Lúcia. Muito menos será "impossível trabalhar", chora o procurador Deltan Dalagnol. Juízes e procuradores se acham deuses. Mas não são. Acreditam piamente que são intocáveis. Também não são. E o mais grave: atropelam a definitiva e incontestável verdade: a lei é para todos. Ninguém, nem juízes e procuradores estão acima do bem e do mal. O noticiário é farto e melancólico, envolvendo ações nada republicanas de juízes e procuradores. Cientistas ainda não descobriram nada comprovando, para o Brasil e para o mundo, que juízes e procuradores são intocáveis. Sábios e gênios impossíveis de cometer erros. Embora existam alguns deles que não dormem em cama. Mas em altar.

Meu coração em festa

Parabens meu amigo!
Saúde e bicho de pé!
Beijo,
Fernando Pinheiro


Parabéns Limongi,
foi um prazer ter conhecido você no último jogo do Brasil.
Fico feliz em receber sua mensagem e quero enviar meu abraço fraterno de felicitações pelo seu dia.
Que Deus continue a iluminar seus caminhos com muita luz e alegrias!!
Abraço
Israel Teoldo Costa


Meus Parabéns grande amigo Limongi, que Deus te dê muita saúde, muita paz e felicidades, você é um amigo especial que admiro muito e desejo tudo de bom pra você e sua família, abração!
Att. Reinaldo Alves Batista


Que sorriso jovial. Legal, parabéns. Bjs
Gerson do Guanabara
Osman Nasser


De Manaus, a floresta tropical que o mundo deseja, envio meu drinque de tacacá.
Robério Braga


Em tempo: Parabéns e vida longa para a luta diária!
Abs.
Murilo Frade Nogueira



Violência contra a mulher é debatida pela SUFRAMA na Assembléia Legislativa

Durante a Sessão Especial sobre os “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”, realizada  na Assembleia Legislativa do Amazonas, a superintendente da Suframa,   Rebecca Garcia, chamou a atenção para todos os tipos de violência que atingem as mulheres e afirmou que esses atos devem ser combatidos diariamente.

Rebecca ressaltou que “não se quer combater apenas a violência física, que é a mais comentada por ser a mais evidente, mas devemos lembrar que há outros tipos de violência que impedem um grande número de mulheres de assumirem cargos de chefia, de receberem o mesmo salário que homens que exercem a mesma função. Todo tipo de violência faz parte do nosso combate”.

A superintendente disse, ainda, que “a SUFRAMA tem um papel fundamental no debate deste tema principalmente no que diz respeito às mulheres que estão trabalhando no Polo Industrial de Manaus, que representam grande parte da mão de obra das empresas incentivadas, sendo muitas vezes chefes de família que estão empregadas no Polo e são vitimizadas pelo preconceito e pelo simples fato de serem mulheres”.

A campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres” começou  em 1991, com mulheres de diferentes países reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global Leadership – CWGL/EUA). No Brasil, a ação foi realizada pela primeira vez em 2003 e, neste ano, se estenderá até final de dezembro.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Parabéns aos colombianos pela solidariedade

Os brasileiros de todas as origens penhoradamente agradecem  ao povo e as autoridades colombianas pelas expressivas, nobres e cativantes manifestações de carinho e solidariedade diante da tragédia que vitimou jogadores do Chapecoense e jornalistas. A tragédia, que abalou o mundo inteiro, uniu nações em um só coração, tomadas pelo sentimento da fraternidade universal, com  amor, orações e fé.

Calero encarna peça de Nelson Rodrigues

O confuso, pouco confiável e atrapalhado  ex-ministro  Marcelo Calero encarna com louvor a inesquecível obra de Nelson Rodrigues que virou peça teatral e filme: "Bonitinho, mas ordinário".

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Faço minhas as palavras do senador Fernando Collor:

"O ESPORTE BRASILEIRO ESTÁ DE LUTO - Lamento profundamente o acidente aéreo que vitimou os jogadores da Chapecoense - incluindo o alagoano e meio-atacante Arthur Maia-, além de profissionais da imprensa esportiva e tripulantes da aeronave. A Chapecoense é um belo exemplo de sucesso e amor ao futebol. O "Furacão" do Oeste de Santa Catarina, cidade com apenas 200 mil habitantes, conquista o campeonato catarinense, ocupa o nono lugar no Brasileiro e chega  à final de um torneio internacional. Meus sentimentos de pesar aos familiares e amigos das vítimas e ao povo de Chapecó."

Amigos iluminam meu coração

Limongi, eu estava fora do país no dia do seu niver e agora pego carona no texto do Cabral (não é o Sérgio), mas o Bernardo, pra desejar saúde, paz, sucesso e felicidade ao lado de sua família.
Fique com Deus. Sem Ele,  nada somos.
Kleber Sampaio


Meus parabéns!
Saúde, sorte, alegrias e Boas notícias na nova idade. Forte abraço.
Reginaldo Oscar de Castro


Limongi, firme como aroeira.
Saúde!
Arthur Rezende.


Muita saúde, MERMÃO!
Vladimir Paixão

Parabéns e tudo de bom para o querido amigo!
Paulo Kramer


Muito lindos !!!!
Vicente tá gato mesmo !!!
Nazaré Limongi


Ebaaaa, muita saúde pra vocês, muito amor e felicidades sempre.
Viva o meu amigo querido!!!!
Lia Dinorah

Parabéns meu amigo e pelas filhas também!
Que Deus te de muita saúde, paz e harmonia.
Aclair Alves


De Cuenca, Equador, envio-lhe meus votos de muitas felicidades, Vicente
Um abraço.
Roberto Gesta de Melo


PARABÉNS SEMPRE LEMBRADO E LEAL AMIGO PELO SEU ANIVERSÁRIO . .MUITAS BÊNÇÃOS E GRAÇAS DE  DEUS  JUNTO À SUA TURMINHA QUERIDA . EXCELENTE FINAL DE SEMANA. ABRAÇOS SAUDOSOS.
Agenor Homem de Carvalho


Amigo-irmão,
Grato pelos votos! Você que me dá o privilégio de ser de seu mesmo dia, saiba que rogo a Deus que lhe dê saúde, felicidade e paz, juntamente com sua bela família!
Paulo Lustosa


Prezado Amigo Vicente,
Parabéns  pelos 72 anos, desejando muita saúde e felicidades juntamente com os seus.
Um Abraço,
 Moisés Sabbá


Mesmo fora do País não esqueci do aniversário do irmão e amigo dos amigos.!
Que Deus esteja sempre abençoando vc e sua querida família .
Feliz Aniversário!
Valmir Campelo


Que Deus esteja ao seu lado a cada segundo da sua vida.
É o que deseja o amigo e admirador.
Cordialmente,
Agnaldo Timóteo


PARABENS AMIGO! NO PÓDIO 72 BEM VIVIDOS, SAÚDE! E PROSPERIDADE DO SEU AMIGO NINJA
SERGIO FROTA


PARABÉNS, AMIGO!!!
TODOS AQUI EM CASA ESTÃO LHE MANDANDO UM FORTE ABRAÇO PELO DIA DE HOJE.
AGRADECEMOS MUITO POR SUA AMIZADE, E LHE DESEJAMOS TUDO  DE MELHOR QUE POSSA HAVER.
À NOITE, MEU PAI IRÁ TE LIGAR.
ABS,
PATRICIA NUNES


Limongi,
Feliz aniversário!
Sáude bastante para o combate do dia-a-dia.
Felicidades junto a sua família.
Sant' Anna


Salve, velho e incansável guerreiro!
Saúde, paz, sucesso, alegrias!
Parabéns para nós que temos a sorte de sua amizade.
Abração carinhoso,
Ruy Nogueira

Novamente Romário desobedece decisão do STF

A direção da CBF entrou hoje com  representação no STF, junto ao ministro Dias TofFoli  contra o senador Romário por divulgar  relatório separado e ainda não aprovado pela CPI do Futebol expondo sigilos bancários de dirigentes esportivos. O ato de Romário contraria decisão anterior de outro ministro do STF, Teori Zavascki, suspendendo a medida de Romário que indevidamente publicou os sigilos em notas taquigráficas, desobedecendo mais uma vez o STF.  Nessa linha, para agir corretamente, Romário teria que agregar as 300 páginas contendo os sigilos bancários ao relatório oficial da CPI, do senador Romero Jucá. Até agora a CPI não se reuniu para  votar os dois relatórios. Com a decisão arbitrária, Romário pode  inclusive ser enquadrado no código penal. 

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Balofo e canastrão Avalone não tem autoridade para censurar Gerson

No Redacaosportv de hoje, segunda, um balofo com cabelos  pintados de preto, pior do que ave de graúna, vulgo Roberto Avalone, deu nota 9 ao eterno e cerebral craque Gerson. Será que o pançudo Avalone jogou mais do que o inigualável canhotinha de ouro?  O pândego Avalone jogou onde? Foi campeão por qual clube?Por acaso já colocou chuteiras nos pés? Pobre Avalone, recolha-se a sua medíocre e obscura insignificância. André Rezek, que habitualmente conduz bem o programa, deveria ter feito outra pergunta ao sábio de proveta Avalone: deu nota 9 ao inigualável Gerson porque tirou a camisa na cabine da rádio Tupy, vibrando com o retorno do Vasco a série A? Rezek , por sua vez, que não é otário como Avalone, aplaudiu Gerson pela atitude e mandou abraço para ele. Nessa linha, estranhei que o  excelente analista Carlos Mansur, ao lado do medonho Avalone, não tenha se manifestado. Apenas riu.  Ficou em cima do muro. A meu ver , Gerson que deu  imensas alegrias ao torcedor, encantando os estádios com seu exuberante futebol, tem o direito de torcer e manifestar sua alegria como quiser. Não será um canastrão como Avalone que vai criticar  ou censurar Gerson.

Voraz e covarde patrulha não intimida o STF

O açodamento perturba o raciocínio, enfraquece o bom senso e mancha de ódio a inteligência. Nessa linha, o STF ainda não julgou Renan Calheiros, mas os vorazes patrulheiros já  decidiram  que o presidente do senado e do  congresso vira réu. É incrível. A estupidez e o ressentimento não têm limites. Ministros da Suprema Corte não são crianças. São magistrados estudiosos que analisam e julgam  baseados nos autos. Não se deixam seduzir pela truculência verbal, cretina e covarde dos éticos de meia pataca que emporcalham as redes sociais e algumas colunas da imprensa  arvorada de dona do monopólio da verdade. Os ministros do STF também não trabalham monitorados pela gentalha da política refém dos holofotes fáceis. Muito menos se deixam levar por ruidosas manifestações de desocupados na frente do prédio do STF. Foi o   próprio Renan Calheiros que solicitou oficialmente a investigação e, portanto, é o maior interessado nesse julgamento. Já que o Brasil comemora os 100 anos do samba, ritmo  musical que ilumina a alma dos brasileiros, bom recordar versos do samba de Ataulfo Alves,
"É preciso julgar, para depois condenar".

domingo, 27 de novembro de 2016

Governo Temer

 
Temer assumiu a Presidência da República com a árdua e complexa missão de colocar o Brasil nos eixos. Precisa ter firmeza e autoridade para exigir esforço, competência e espírito público dos auxiliares. Não é mais hora de rancores, picuinhas e falta de patriotismo. O fracasso de Temer significará a desgraça econômica e social do país. Temer não pode dar razões nem espaços para que a população deixe de acreditar em sua boa fé e objetivos republicanos. Os tempos medonhos da incompetência, da demagogia,  da mentira e da insegurança não  podem jamais voltar a incomodar o crescimento brasileiro. 

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Essilor planeja produzir óculos de sol e armações no PIM

A Essilor, fabricante de lentes óticas, planeja expandir sua atuação no Polo Industrial de Manaus (PIM) com a fabricação de óculos de sol e armações. A informação foi dada pelo presidente da Essilor na América Latina, Tadeu Alves, à superintendente da SUFRAMA, Rebecca Garcia,  na sede da autarquia. A reunião contou ainda com a presença do diretor geral da Essilor Brasil, Eugênio Drummond, do diretor industrial da empresa, Thierry Leclerc, e do diretor de finanças e relações governamentais, Moacir Cavalcanti.
Em abril deste ano, a Essilor inaugurou sua segunda unidade de produção no PIM. De acordo com Alves, para seguir com o plano de expansão é necessária a aprovação do Processo Produtivo Básico (PPB) para óculos de sol que está em análise em Brasília.

A superintendente Rebecca Garcia demonstrou total apoio aos planos da empresa e afirmou que a SUFRAMA vai levar a Brasília, durante a reunião do Grupo Técnico de Análise de Processo Produtivo Básico, prevista para a semana que vem, as demandas específicas sobre este PPB, com o objetivo de dar celeridade às discussões. “É muito interessante porque a produção de óculos de sol vai criar um novo mercado para o PIM, gerando emprego e renda, além de aumentar a atratividade de negócios para o Polo”, afirmou Rebecca.

Para Eduardo Zobaran/O Globo - Rio

Eduardo,

O Engenhão é Estádio Olímpico  João Havelange. Por decreto do então prefeito Cesar Maia e mantido pelo prefeito Eduardo Paes.  Nilton Santos, de quem fui amigo, com muita honra, e também amigo de Havelange,  merece  homenagens eternas. mas jamais ter seu nome usado por parasitas, torpes,  recalcados e covardes patrulheiros que nunca fizeram nada de útil pelo futebol. O currículo e o nome de Havelange têm  que ser respeitados. Não pode   ser ultrajado pelo timeco infame de  aves de rapina.

 Abs,

Vicente Limongi Netto
Ex - O Globo/DF

Leitor do Globo joga as patas em Collor

A meu ver é um disparate e uma afronta ao bom senso o  estúpido  leitor  Vladimir Moreyra Duarte (O Globo - 24/11)  colocar o senador Fernando Collor no mesmo balaio de Sérgio Cabral e Garotinho. Collor não é réu na lava-jato. Contra o ex-presidente existem apenas ilações além de  frágeis e requentadas acusações do Ministério Público.

Arthur Virgílio injeta R$ 237 milhões na economia de Manaus com antecipação do 13º e de salários


Em meio a uma das maiores crises da história do país e enquanto prefeituras e estados decretam calamidade financeira, a Prefeitura de Manaus vai adiantar o pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores municipais para o próximo dia 2 de dezembro (sexta-feira); e os salários de dezembro, que serão pagos antes do Natal. Somados ainda com os salários de novembro, que estão sendo pagos neste final de mês, serão injetados na economia local R$ 237 milhões, no período de final de ano, fortalecendo as compras no comércio e os serviços, no período de compras de final de ano.

“Nós temos a preocupação de injetar recursos na veia do comércio. Também vamos antecipar os salários de dezembro a tempo de darmos um bom natal a todos os manauaras”, afirmou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. Ele disse que a antecipação foi possível graças a uma gestão eficiente, mesmo no período de crise. “Estamos terminado 2016 sem queda na arrecadação. Este ano temos um crescimento de 5%, reflexo de uma gestão firme, que sabe administrar em momentos de crise”, disse Arthur Virgílio.

Só com o 13º serão antecipados R$ 49 milhões aos servidores públicos. Os pagamentos estavam previstos para 16 de dezembro. Já a Folha de dezembro, que tem calendário aprovado para os dias 28, 29 e 30, será antecipada para os dias 22 e 23, injetando mais R$ 94 milhões na economia local. Somados ao pagamento da folha de Novembro, os recursos injetados são da ordem de R$ 237 milhões.

CPI do Futebol é inútil, inexpresiva e pretensiosa


Patetas e medíocres, Romário e Randolfe Rodrigues vendem a alma ao diabo para merecer migalhas da mídia. A famigerada dupla de paladinos( Deus  perdoe a blasfêmia!) usa a inútil, inexpressiva,  raquítica e  desmoralizada CPI do Futebol para acusar dirigentes esportivos. Romário e Randolfe não são levados a sério por ninguém. Afrontam o regimento da Mesa Diretora do Senado. Passam por cima do bom senso. A CPI nunca  tem o quorum mínimo exigido pelo regimento para deliberar e aprovar nenhum tema. Mesmo assim insistem em enganar a opinião pública com sandices, publicações e  declarações mentirosas, requentadas, cretinas e hipócritas. Há 8 meses que a bolorenta CPI não se reunia. A CPI não tem autonomia nem autoridade para indiciar ninguém. Isto é função do Ministério Público. Os mesquinhos e amargos  paladinos do meio-fio da sarjeta batem o martelo e aprovam os ordinarices que desejam. O senador  que preza o mandato não dar a mínima aos faniquitos de Romário e Randolfe. Infames e medonhos, Romário e Randolfe jamais poderiam deixar de reconhecer a validade do relatório do senador Romero Jucá.  Este sim,   documento legítimo e amplamente discutido pelo  plenário da CPI, propondo  medidas relacionadas com o futebol. Jucá apresentou relatório sereno e fundamentado. Sem agressões, insultos e acusações levianas e mentirosas. Detalhe: o relatório do senador Jucá foi  elogiado inclusive pelo  incoerente, raivoso  e vingativo  Romário. Na próxima semana, o relatório de Jucá seguramente será aprovado pelos senadores, e a milionária e luxuosa pantomima  encadernada de mil páginas encomendada por    Romário e Randolfe   votada em separado.  Melancólico fim para milhares de páginas ressentidas e sem nexo.  Repletas de ódio e acusações vazias.   Sem  nenhuma  importância, validade ou  consistência jurídica. É assim que o senado joga dinheiro pelo ralo. Permanece  com  assento na mesa da CPI, dando ordens para o  inconstante Romário continuar errando, dando tiros no pé,    insistindo em monitorar outros  senadores,  o patético e insosso  assessor aposentado do senado. Não digo o nome dele porque além de não valer a pena, não quero poluir meu texto.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

STF retoma caso que pode esvaziar a ZFM

Supremo decidirá se empresas instaladas fora do Amazonas podem se beneficiar com isenção de IPI de insumos oriundos do PIM. Resultado do processo servirá dereferência para centenas de outras ações

Antônio PauloBrasília (DF)
O ministro Teori Zavascki apresenta hoje ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) o seu voto sobre o impasse jurídico constante do Recurso Extraordinário (RE) 592891, da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (União) contra a Nokia Solutions and Networks do Brasil Telecomunicações Ltda: se é legal ou inconstitucional as empresas instaladas fora do Estado do Amazonas obter crédito do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na entrada de matérias primas e insumos isentos oriundos da Zona Franca de Manaus.
O julgamento iniciou em maio e conta com três votos favoráveis à ZFM: o da relatora, ministra Rosa Weber, e dos ministros Luís Roberto Barroso e Edson Fachin. A Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou pelo acolhimento do recurso, portanto, contra o creditamento do IPI por parte das empresas que adquirem produtos da ZFM.
Para a relatora Rosa Weber, o caso da utilização de créditos relativos às mercadorias advindas da Zona Franca constitui exceção à regra geral estabelecida pela jurisprudência do STF. Para a ministra, não há o direito ao creditamento em qualquer hipótese desonerativa, mas no caso em apreciação há autorização constitucional.
Ela cita o artigo 40 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT), que constitucionalizou a previsão da Zona Franca de Manaus, e ainda a promoção do princípio da igualdade – por meio da redução das desigualdades regionais. “O tratamento constitucional diferenciado da Zona Franca de Manaus é uma consubstanciação do pacto federativo, e com isso a isenção do IPI direcionada para a Zona Franca, mantida pela Constituição, é uma isenção em prol do federalismo”, afirma.
Para a relatora, tratam-se de incentivos fiscais específicos para uma situação peculiar, e portanto, não podem ser interpretados restritivamente. No caso, trata-se de uma isenção especial de natureza federativa e, diante dela, a vedação ao creditamento não encontra espaço para ser aplicada.
O deputado estadual Serafim Correa (PSB) explica que essa disputa judicial (litígio) entre a Suframa e a Receita Federal existe desde que a Zona Franca existe. A tese da Fazenda Nacional é de não haver recolhimento do tributo (IPI) porque as empresas fora da Zona Franca de Manaus não teriam direito ao crédito. “E, se não há crédito, não há isenção, mas um mero diferimento. Não paga o imposto em Manaus, porém vai pagar na operação seguinte”, explica.
Para o parlamentar, o lado positivo dessa briga é que se o Supremo confirmar a votação, que já está três a zero em favor da ZFM e em repercussão geral, novas empresas de componentes vão se sentir seguras para ir investir na Zona Franca de Manaus, haverá geração de empregos, novos negócio e mais tributos. “Caso contrário, as que estão na ZFM não terão nenhuma razão para continuar e vão migrar de volta para São Paulo, o que será um desastre para nós. Um terço do Distrito Industrial é de empresas de componentes”, afirma Serafim Correa.
Indústrias deixam o PIM
Sem crédito, indústrias deixam o PIM A Nokia do Amazonas fabricava determinado tipo de componente e vendia em São Paulo. Essa empresa fora da ZFM se creditava do IPI e compensava na operação seguinte. Os especialistas explicam que se a Nokia Solutions and Networks do Brasil Telecomunicações não puder se creditar, ela não vai mais comprar da Nokia do Amazonas. Vai comprar de outra fábrica de componentes em São Paulo até mesmo vai importar e isso seria prejudicial ao PIM, pois seriam empregos a menos no Brasil e em Manaus.
“Lembrando que hoje ainda é possível esse crédito para descontar na operação seguinte, o que se luta no STF é para a manutenção desse crédito que, por conta desse processo, não tem uma segurança jurídica porque a Receita Federal não concorda e vem autuando as empresas. Então, as empresas estão se defendendo e tudo leva a crer que elas serão vitoriosas. Mas, se elas perderem, quem vai perder, em primeiro lugar é o Estado do Amazonas porque vai perder empregos, o ICMS, vai perder grandes negócios”, pondera Serafim Correa.
Três perguntas para Jean Cleuter Mendonça, advogado da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas
Como funciona esse abatimento de crédito do IPI?
Exemplificando: uma empresa vende para fora da Zona Franca e “paga” R$ 15 de IPI, só que esse valor não é recolhido por conta da isenção fiscal que tem a ZFM. Vamos supor que uma empresa em São Paulo tenha que pagar R$ 30 de IPI. Ela pega os R$ 30, mas paga só a diferença de R$ 15. Se não for aceita a tese do creditamento, pelo STF, a empresa fora da ZFM vai pagar os R$ 30 inteiros. Ou seja, não vai ter mais o incentivo fiscal e isso seria um desastre para a Zona Franca. A Constituição Federal diz que na não-cumulatividade, tem que ser paga na etapa anterior e como não há recolhimento (na ZFM), a tese da Fazenda é que não seja creditado esses R$ 15.
Se houvesse reviravolta e os créditos do IPI não fossem reconhecidos pelo STF?
A isenção seria zerada. Se não houver o crédito, não vai ter a vantagem competitiva da Zona Franca de Manaus. A empresa fora da ZFM se credita apesar de não haver o pagamento do imposto; não havendo o crédito é um crédito zero, ou seja, a isenção não vai existir. Se não houver crédito por que haverá uma empresa na zona franca de Manaus? Seria igual para todo o país.
Há empresas na ZFM que não conseguiram e aguardam para reaver esses créditos?
Está todo mundo dependendo dessa decisão do STF porque quando está em repercussão geral, todos os processos são suspensos aí vai valer a decisão do Supremo Tribunal Federal. Se o Supremo entender que tem crédito, o crédito vai valer para todas as empresas. Se a empresa foi para a Zona Franca, ela já está tomando o crédito.
Júlio César Casari, ex-procurador-geral da Fazenda Nacional
“Pelos entendimentos, o principio da não-cumulatividade, tal qual previsto no artigo 153, §3°, 11 da Constituição, exige tributo cobrado na operação anterior, razão pela qual não garante, sem lei que assim o preveja, o creditamento em caso de aquisição de insumos não tributados ou tributados à alíquota zero. O mesmo raciocínio, com o devido respeito ao entendimento contrário, deve ser aplicado aos insumos adquiridos no regime de isenção, oriundos da Zona Franca de Manaus, ainda que haja previsão constitucional prestigiando os incentivos regionais, pois estes também estão sujeitos à regulamentação legal e, somente se assim o prever o legislador ordinário, poder-se-á falar de creditamento nesses casos. É certo que não se desconhece o entendimento do STF quanto ao creditamento na aquisição de insumos sob o regime de isenção na Zona Franca de Manaus. Entretanto, em vista da expressa previsão constitucional de regulamentação legal para a concessão dos incentivos regionais, entende-se que tal norma não tem eficácia plena mas, sim, limitada, não sendo legítimo invocá-la como fundamento para reconhecimento do creditamento na aquisição de insumos sob regime de isenção da Zona Franca de Manaus, sob pena de alargamento indevido do princípio da não-cumulatividade”, disse o ex-procurador-geral da Fazenda Nacional Júlio César Casari, na petição inicial quando o recurso extraordinário da União foi impetrado no STF em 2008. O julgamento do STF impactará em centenas de casos parados à espera dessa decisão que será tomada com repercussão geral. Ou seja, valerá para todas as demais demandas desse tipo.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

As lágrimas de Geddel comoveram Temer e o Brasil

O abundante, emocionante e sincero choro do ministro Geddel Vieira Lima era o que faltava para comover o Brasil e sensibilizar o presidente Temer para manter o disciplinado e prendado   auxiliar no cargo. Ainda não parei de chorar,   indignado com o escarcéu desnecessário  que armaram contra Geddel. O ex-ministro da Cultura,o diplomata Marcelo Calero,  pivô da brutal e odiosa  intriga envolvendo o humilde e isento ministro  Geddel, será punido com rigor pelo  ministro José Serra e transferido para a Síria ou Iraque. Bem feito. Onde se viu, um ministro do segundo time não atender os insistentes pedidos de um ministro do primeiro escalão, xodó do presidente Temer? Geddel não pediu nada absurdo nem ilegal ao então ministro Calero. Geddel  deseja apenas garantir a construção de um pequeno e modesto apartamento  que comprou,   ainda na planta, em Salvador. De frente para a Bahia  de todos os Santos. Cenário perfeito para Geddel exercitar a auto-estima.  Não precisa comprar espelho para barbear-se . Basta abrir a janela e respirar fundo, olhando para a bela paisagem daquele mar baiano  que leva com justiça o seu nome.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Vicente, Irmão/Amigo:

Hoje é o dia do seu aniversário natalício. Grande data, uma vez que o seu significado confirma o que Você tem sido, ao longo da vida: - um leal Amigo.
Tendo convivido com o seu Avô, seu Pai e Mãe, seus tios, seus primos, tenho autoridade para afirmar que V. confirma a tradição da família: - seriedade e honradez.
Parabéns, extensivos à querida Wrilene, às filhas e netos. 

Bernardo Cabral

Política com Feichas Martins

"Janela de Brasília XLV"

4. Meu fraterno amigo e colaborador deste blogspot, o jornalista Vicente Limongi Netto, de Brasília mas nascido em Manaus, comemora hoje 72 anos de idade. Limongi é corajoso e defensor da verdade, ainda que a elevado custo. Temido por muita gente, inaugurou no Brasil o "jornalismo de orelha", publicando suas denúncias e suas ideias nas colunas destinadas aos leitores pelos jornais, o que lhe garantiu sempre acesso aos principais órgãos de imprensa e admiração dos leitores e colegas.


http://politicacomfeichasmartins.blogspot.com.br/

Ganhos Positivos

A superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, viu com otimismo a evolução dos salários médios pagos aos colaboradores que trabalham no Polo Industrial de Manaus (PIM) que apresentou ganho positivo superior a 4% em relação à média paga no ano de 2015. Ao citar os Indicadores de Desempenho relativos a agosto de 2016, Rebecca Garcia disse que, em média, os salários do PIM cresceram 4,46% no comparativo deste ano com os de 2015, quando a média paga pelas indústrias foi de US$ 667.55, enquanto neste ano atingiu US$ 697.31. A superintendente  da Suframa lembra também que a redução nos quadros da indústria, desde 2014, levou a uma baixa superior a 40% na folha de pagamentos da indústria incentivada de Manaus.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

IX Mostra de Processos Criativos revela nova geração de talentos


  
Com o objetivo de proporcionar momentos de aprendizagem por meio das artes, o Governo do Amazonas / Secretaria de Cultura, realiza a IX Mostra de Processos Criativos com os alunos do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, com atividades realizadas em vários espaços públicos de Manaus. 
Desta vez, a programação foi neste sábado (19),  no Teatro Gebes Medeiros,  no Centro Histórico de Manaus. Os alunos do Coral e dos cursos de Teatro e Dança  comandam as atividades.
Sob a coordenação dos professores do Liceu – Unidade do Centro de Convivência do Idoso, o evento conta com mais de 100 alunos da “melhoridade” em apresentações de canto-coral com “Canto Della Terra”, “Romaria”, “Uirapuru”, “Eu quero apenas”; de teatro, com a peça “A Estátua da Verdade”; e dança, com boleros e tangos, orientados pelos  professores Paulo Afonso Oliveira, Erismar Fernandes e Maria Dalva Silva.
O evento é uma oportunidade para que alunos e professores possam mostrar as manifestações artísticas desenvolvidas ao longo de 2016, com enfoque no processo de ligação entre as modalidades, contribuindo para que os alunos também desenvolvam habilidades, imaginação, investigação e senso de valorização da arte-educação.
Para o secretário  de Cultura, Robério Braga, o projeto é como uma prestação de contas à sociedade do trabalho de ensino de arte-cultura realizado ao durante todo o ano. “Nesse evento, contatamos o empenho e envolvimento de alunos, pais e professores. É um grande momento de celebração das artes e de confraternização”, finalização. 

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Penduricalhos com os dias contados

Paladinos de meia pataca e éticos por correspondência jogam as patas em Renan Calheiros. Motivo:   o presidente do Senado e do Congresso   teve a ousadia e coragem de mexer no vespeiro mais velho do que a invenção da roda: os altos salários do Judiciário, especialmente dos juízes,  desembargadores, promotores e procuradores. Com o apoio do Tribunal de Contas da União.  A discussão  é antiga. Já é hora do assunto ser tratado com equilíbrio e profundidade. Magistrados não gostaram da proposta de Renan Calheiros e divulgaram notas enfurecidas.  Na tentativa de intimidar Calheiros. Perdem tempo e saliva. Renan não teme ameaças nem vai recuar. A mediocridade adora xingar Renan. Dá ibope. Tira os venais e incompetentes do ostracismo. A proposta  de Renan é abrangente. Também analisará com rigor os  salários do senado, Também analisará com rigor os salários do senado e do executivo, com o apoio do Tribunal de Contas da União. O tema vai render notícias, intrigas e acusações. O colossal oceano de penduricalhos está com os dias contados. Quem não aguentar o tranco que saia do jogo.  

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Chego firme ao pódio dos 72 anos

Caminho firme e forte em direção ao pódio dos 72 anos de idade. Meu 21 de novembro é sublime. Deus gosta de mim. Amo a vida com fervor. Como ensina Adélia Prado, "Não tenho tempo para mais nada/ser feliz me consome".  Encaro os desafios da vida com altivez e dignidade. Erro.  Mas jamais me omito.  Não tenho dificuldades para admitir falhas e excessos. A exemplo de Carlos Lacerda, costumo ser virulento e contundente porque não sou servil. Gosto da polêmica. Encaro poderosos, prepotentes,  arrogantes, venais e hipócritas.   Com as armas que quiserem. Tenho desprezo aos canalhas que pisam nos humildes. Morro de rir dos bucéfalos  que  se acham meus desafetos. São patéticos e  sabujos de patifes e covardes que não têm coragem de me encarar de peito aberto. Dou o maior valor, aplaudo e incentivo quem luta com perseverança e obtém sucesso. Sou eterno apaixonado pela minha mulher, filhas e netos. Gosto das pessoas sem criticar o que fazem ou deixam de fazer. Patrulheiro  é rato de esgoto. Politicamente correto é uma praga de cretinos. Meus  amigos são mais importantes  do que os cargos que casualmente ocupam. Preservo com carinho palavras a meu respeito do acadêmico da ABL e ministro aposentado do TCU, Marcos Vilaça, registradas na Tribuna da Imprensa, em 1992, pelo mestre Hélio Fernandes:  "Parabéns pelo teu caráter. Um homem que não abandona os amigos, é totalmente confiável". 

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Renan quer ouvir integrantes do judiciário para debater lei de abuso de autoridades

O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou que pretende convidar integrantes do Judiciário para discutir o projeto que atualiza a lei de abuso de autoridades. Renan disse que é importante ouvir o Supremo Tribunal Federal, a Procuradoria-Geral da República (PGR), a Justiça Federal e o Ministério Público sobre a proposta.
“É muito importante que o Supremo, que redigiu a proposta, mande representante, que o Deltan Dellagnol, procurador da República e coordenador da força-tarefa da Lava Jato, que o Sérgio Moro, que o Rodrigo Janot, se disponham a vir ao Congresso Nacional discutir com relação ao aprimoramento institucional. Eu tenho absoluta certeza que vindo aqui discutir, eles colaborarão muito mais do que ficar discutindo apenas na mídia”, afirmou Renan.
De acordo com o presidente do Senado, a Lei de Abuso de Autoridade, que é de 1965, precisa ser atualizada. “Fazer um debate público e, ao final, deliberar sobre essa questão que é muito importante”, enfatizou Renan.
No início de julho, o presidente do Senado reinstalou uma comissão no Senado, da Consolidação da Legislação Federal e Regulamentação da Constituição, para apreciar a proposta de abuso de autoridade. O projeto que tramita no Senado define os crimes cometidos por integrantes da administração pública e prevê punições, que podem ser pagamento de indenizações às vítimas de abusos ou perda do cargo.
Principais pontos da proposta
1) Ordenar ou executar captura, detenção ou prisão fora das hipóteses legais ou sem suas finalidades, recolhe ilegalmente alguém a carceragem policial.
2) Deixar de comunicar prisão em flagrante à autoridade judiciária no prazo legal.
3) Constranger o preso ou detento, exibir seu corpo a curiosidade pública, submeter-se a situação vexatória ou constrangimento não autorizado em lei.
4) Ofender a intimidade, a vida privada, a honra ou imagem de pessoa indiciada em inquérito policial, autuada em flagrante delito, presa provisória ou preventivamente seja ela acusada , vitima ou testemunha de infração penal, constrangendo-a a participar de ato de divulgação de informações aos meios de comunicação ou serem fotografadas ou filmadas.
5) Constranger alguém sob ameaça de prisão, a depor sobre fatos que possam incriminá-lo.
6) Submeter o preso a interrogatório policial durante seu período de repouso noturno, salvo se capturado em flagrante delito ou se ele , devidamente assistido, consentir em prestar declarações.
7) Dar publicidade, antes de instaurada a ação penal, a relatórios, documentos, ou papéis obtidos como resultado de interceptação telefônica, de fluxo de comunicação informática e telemática, de escuta ambiental ou de quebra de sigilo bancário, fiscal ou telefônico autorizados. Pena-detenção 1 a 4 anos e multa.
8) Exceder-se o agente público, sem justa causa, no cumprimento de ordem legal, de mandado de prisão ou de mandado de busca e apreensão com ou sem violência. Pena-detenção de 3 meses a 1 ano e multa.

STF confirma mais uma vitória da ZFM contra a Receita Federal

A Receita Federal perdeu mais uma batalha nos Tribunais na tentativa de cobrar tributos indevidos das empresas instaladas na Zona Franca de Manaus. O Supremo Tribunal Federal (STF) em decisão publicada na quinta-feira (10), negou provimento ao recurso interposto pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, órgão que representa a Receita Federal em juízo. Segundo o Ministro Luís Roberto Barroso, relator do processo, “a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal já decidiu reiteradas vezes que há isenção na venda de produtos destinados à Zona Franca de Manaus”. Eduardo Bonates Lima, da Almeida & Barretto Advogados, que atuou desde o início no processo, ressaltou que esta era última tentativa da Receita Federal de modificar o resultado no processo, que já tinha obtido decisões favoráveis à empresa no Superior Tribunal de Justiça – STJ, no Tribunal Regional Federal da 1ª Região e na Justiça Federal do Amazonas. Bonates destaca que o STF vem constantemente se posicionando a favor da preservação da imunidade tributária constitucional da Zona Franca de Manaus. Eduardo Bonates, que também preside a Comissão da Zona Franca de Manaus da OAB/AM, mais uma vez lembra que o STF tem sido o maior aliado do Modelo Zona Franca de Manaus, salvando constantemente as empresas instaladas em Manaus das investidas da Receita Federal. Bonates explica que para o Poder Judiciário o Art. 40 do ADCT constante na Constituição Federal assegura a plena eficácia dos incentivos fiscais do Modelo.

domingo, 13 de novembro de 2016

Tostão exige jogo do Brasil só para ele

Tostão é enjoado e amargo.  Encontra defeitos em tudo e todos (Esporte-Folha SP- 13/11).  Só    admite ir aos estádios se escolher as companhias. Todas elas deverão ser como ele, imaculadas e inatacáveis. Sugiro que a Fifa determine um jogo do Brasil pelas eliminatórias apenas para Tostão.  Com portões fechados. Será a glória.

Gerson não merece

Creio que Nelson Motta (O Globo- 11/11) não precisava recorrer nem lembrar, em vão e injustamente, o nome de Gerson Nunes, exemplar pai de família, decente e cumpridor de seus deveres, além de cerebral e eterno craque, para recordar a trajetória de Lula, que começou bem e que agora enfrenta  terrível inferno astral. Passou da hora de deletar a estúpida "Lei de Gerson". Perto de completar 75 anos, dia 11 de janeiro, Gerson seguramente merece tratamento digno e respeitosas homenagens dos homens de bem. Basta de ser lembrado por um anúncio de cigarro que fez há 50 anos.  Nos dias de hoje, imperando a gatunagem, a leviandade, o cinismo e a impunidade, há espaço para muitas outras leis, mais adequadas, como  "Lei do Dirceu, "Lei do Vaccari", "Lei do Santana", "Lei do Cerveró" e tantas outras.