quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Média de investimento continua em expansão

A média mensal dos investimentos produtivos no PIM continua a se expandir neste exercício, apesar da crise recessiva nacional que vem impactando a economia e a indústria, em particular. A informação é da titular da Suframa, Rebecca Garcia, que citou os indicadores do PIM referentes a junho para fazer o registro. “O PIM abriu 2016 com média mensal de investimentos de US$ 6.86 bilhões e, no mês de junho, chegou a US$ 7.99 bilhões, o que representa expansão média superior a 16% de aplicação da indústria incentivada no período”, explicou a superintendente. Os setores que tiveram investimentos maiores neste ano em relação à média de 2016 foram: bebidas, químico, duas rodas, papel e papelão, assim como o segmento ótico, informou Rebecca Garcia.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Deputados velhacos não têm moral para cassar Eduardo Cunha

Ordinários insistem em tentar intimidar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para que antecipe a data da sessão que julgará se o deputado Eduardo Cunha será cassado ou não. A corja de patifes, formada por demagogos, ressentidos e parasitas, como Fontana, Molon e Alencar, sonham em  saciar seus apetites doentios nas eleições de outubro, à custa de Eduardo Cunha. Não valem nada. São deputados obscuros e inúteis, que nada produzem de concreto para o bem estar da população.  São campeões em cuspe a distãncia e reles fantoches dos holofotes da banda podre da imprensa. O pobre diabo Alexandre Molon tem avaliação pifia nas pesquisas para prefeito do Rio de Janeiro. Como ele, outros expoentes do esgoto, igualmente candidatos a prefeito de capitais, aparecem com traço zero nas pesquisas. Ou seja, quebram a cara, pensando(caramba, foi mal) que lucrariam nas eleições babando ódio e sentimento de vingança contra Eduardo Cunha. Nessa linha, recordo palavras serenas, firmes e claras do  deputado Rodrigo Maia, no discurso de posse na presidência da Câmara Federal: "A câmara não é campo de batalha para sacramentar vnganças". Perfeito. Lembrei-me, por fim, da personagem Encarnação, da novela "Velho Chico", que diz verdades irretocáveis sobre o personagem do marido da neta dela,  na figura de um deputado federal. Para a sincera e calejada Encarnação, o deputado ambicioso e picareta que atormenta a neta , não passa de ratazana, venal, calhorda e crápula. Seguramente o torpe deputado pertence ao timeco de donos da verdade de araque  ávidos pelo couro de Eduardo Cunha. 

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Mensagem do presidente da FIFA para a viúva Anna Maria Havelange (tradução livre)





Cara Sra. Havelange,


É com grande tristeza que fiquei sabendo ontem da morte de seu esposo muito caro, Dr. João Havelange, presidente da FIFA de 1974 à 1998, em sua cidade natal, Rio de Janeiro, cidade dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, na adjudicação que tinha desempenhado um papel fundamental.
Seu marido por trás de longa experiência do mundo dos esportes - esportes como
líder, e como um empreendedor - é difícil para mim para resumir em poucas linhas:
Presidente de honra do Fluminense Football Club, o presidente da Confederação da Bresilienne Sports, membro do Comité Olímpico Internacional desde 1963, João Havelange foi eleito Presidente da FIFA Ie 11 de junho de 1974 no Congresso de Frankfort. Durante os seis mandatos tem a sua Tate, a FIFA cresceu 50 novas associações membros. Foi sob a presidência 5a FlFA abriu futebol das mulheres e dos jovens, com a criação da Copa do Mundo de Feminine FlFAT'V 'em 1991, a Mundo Sub-2O, em 1977, e Sub-17 em 1985, e a Copa das Confederações em 1992 e a Copa do Mundo de Futsal em 1989, ele permanecerá como aquele que fez a Copa do Mundo mais planetária grande evento esportivo, o rolamento 16 a 32 equipes.
Durante seus 24 anos como presidente da FIFA, o futebol tomou uma dimensão vertiginosa no mundo, tocando em novos territórios e por trazer Deus ao redor do mundo, uma contribuição para a qual toda a comunidade do futebol é grata.
Permita-me, em nome da família do futebol internacional e em meu próprio nome, 
endereço, e toda sua família, minhas sinceras condolências. 
Que esta mensagem de trazê-lo para todos neste momento de grande tristeza, apoio e consolo.
Por favor, querida Sra. Havelange,  expresso minha consideração.(Gianni Infantino)

Mensagem do presidente da FIFA para a viúva Anna Maria Havelange (tradução livre)





Cara Sra Havelange,
É com grande tristeza que fiquei sabendo ontem da morte de seu esposo muito caro, Dr. João
Havelange, presidente da FIFA de 1974 à 1998, no momento ou lugar em sua cidade natal,
Rio de Janeiro dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, na adjudicação que tinha desempenhado um papel fundamental.
Seu marido por trás de longa experiência do mundo dos esportes - esportes como
líder, e como um empreendedor - é difícil para mim para resumir em poucas linhas:
Presidente de honra do Fluminense Football Club, o presidente da Confederação da Bresilienne
Sports, membro do Comité Olímpico Internacional desde 1963, João Havelange foi eleito Presidente da
FIFA Ie 11 de junho de 1974 no Congresso de Frankfort. Durante os seis mandatos tem a sua Tate, a FIFA cresceu
50 novas associações membros. Foi sob a presidência 5a FlFA abriu futebol
A das mulheres e dos jovens, com a criação da Copa do Mundo de Feminine FlFAT'V 'em 1991, a
Mundo Sub-2O, em 1977, e Sub-17 em 1985, e a Copa das Confederações em 1992 e a
Copa do Mundo de Futsal em 1989, ele permanecerá como aquele que fez a Copa do Mundo mais
Planetária grande evento esportivo, o rolamento 16 a 32 equipes.
Durante seus 24 anos como presidente da FIFA, o futebol tomou uma dimensão vertiginosa no
Mundo, tocando em novos territórios e por trazer Deus ao redor do mundo
Uma contribuição para a qual toda a comunidade do futebol é grata.
Permita-me, em nome da família do futebol internacional e em meu próprio nome, 
endereço, e toda sua família, minhas sinceras condolências 
Que esta mensagem de trazê-lo para todos neste momento de grande tristeza, apoio e consolo.
Por favor, querida Sra Havelange,  expresso minha consideração.( Gianni Infantino)

Em Santa Teresa, encontro de dois gênios do piano. Sergio da Costa e Silva, do Música no Museu como testemunha


O cônsul da Alemanha Harald Klein, o pianista Lang Lang, Nelson Freire e Sergio Costa e Silva  (Foto: Audi)

A noite de quarta-feira (17/08), com recital do premiado pianista Lang Lang - internacionalmente conhecido, condecorado pela ONU como Mensageiro Mundial da Paz – na casa do cônsul da Alemanha, Harald Klein, em Santa Teresa, foi duas vezes especial para o pianista Nelson Freire. Além de ter sido seu primeiro encontro com o músico chinês, que o tratou com todas as honras, chamando-o de maestro, o brasileiro retornou ao local onde fez uma apresentação há 60 anos. Na ocasião, a casa, antes de se tornar a Embaixada da Alemanha, era do empresário Guilherme Borghoff, que recebeu amigos para assistir Freire, na época com 12 anos, bem no início da sua carreira de grande sucesso.
Mas a noite foi também de despedidas: um dos cônsules mais festeiros do Rio, Klein vai deixar o Brasil logo após a Olimpíada. Ele vai ser embaixador do seu país na Costa Rica.


"O vôlei de ouro do Brasil contou com a garra do alagoano Maurício Borges. 
É Alagoas no pódio olímpico!" (Fernando Collor, no Facebook)

Dória odeia café de boteco


A foto não mente: cara de nojo, do candidato a prefeito de São Paulo,  João Dória, bebendo um pingado (café com leite), no boteco, evidencia  quanto o candidato do PSDB odeia o povão. Faz campanha baseada na hipocrisia e no cinismo. Tomara que o eleitor paulistano disponha de melhores opções.



sábado, 20 de agosto de 2016

Enterramos o fantasma do 7x1

Finalmente, chegou a hora. Nada mais justo.
Merecidamente. Acabou a paranóia. 
O Brasil enterrou, de uma vez por todas, o fantasma alemão que atormentava o futebol penta campeão do mundo.


                                               (Foto: Marcos Brindicci/Reuters)


sexta-feira, 19 de agosto de 2016

AMIGO

Amigo,
O que tenho a dizer do Dr. Havelange, vai além do que as pessoas já conhecem, que é do atleta olímpico, do excelente dirigente esportivo, que deu três copas ao Brasil, ou do administrador, que transformou a FIFA numa potência mundial. 
Quero falar é do ser humano JEAN MARIE FAUSTIN GODEFROID HAVELANGE, que tem uma história de 100 anos. 
Amigo generoso, que nunca soube dizer um "não" a quem quer que fosse, inclusive aos seus adversários. 
Levou muitas alegrias aos corações de milhões de pessoas mundo afora. 
Morreu com a consciência e as mãos limpas, pois, apesar das acusações dos invejosos e incapazes, nada foi comprovado. 
Tem uma obra de benemerência que nunca foi divulgada, uma vez que como bom católico, fazia o bem sem olhar a quem. 
Poderia passar horas escrevendo sobre ele, uma vez que os vinte e seis anos que passei ao seu lado, me fizeram ser uma testemunha ocular da sua grandeza. 
Minha vida ficou mais escura, com a partida dele, mas tenho a absoluta certeza de que o céu ficou mais claro. 

Sérgio Martins. 

Ex-blog do César Maia


João Havelange!

Resposta a Sergio Rangel da Folha de S. Paulo.

"A Diretoria do BFR não mudou nome do Estádio Olímpico João Havelange. Nomeou o Estádio de Futebol que passou a se chamar Nilton Santos. O projeto de lei mudando o nome do Estádio Olímpico João Havelange não foi aprovado na Câmara Municipal. Devemos ao Dr. João Havelange a revolução no Futebol brasileiro desde a primeira conquista da Copa do Mundo de 1958. O mundo todo deve ao Dr. João Havelange, a universalização do futebol mundial incluindo todos os continentes. Devemos ao Dr. João Havelange a ideia da Olimpíada no Rio. E depois a conquista da Olimpíada na votação no COI. A inclusão de Doha e sua retirada foi prevista por Havelange. E ele encerrou, em 2009, a defesa do Rio na escolha da cidade sede 2016 num discurso com uma frase que emoc ionou a todos e que foi aplaudido de pé: ‘Convido a todos vocês estarem no Rio em 2016 para a Olimpíada do Rio e para comemorar os meus 100 anos’."

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Rebecca na Fiesp

Em reunião com dirigentes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na sede da entidade na capital paulista, a superintendente  da Suframa, Rebecca Garcia, participou de debates sobre Pesquisa e Desenvolvimento. Rebecca Garcia aproveitou o encontro com as lideranças da indústria do país para buscar apoio à iniciativa da Suframa com vistas a encaminhar ao governo federal medida provisória para regulamentar/autorizar o parcelamento ou reinvestimento de glosas no âmbito das indústrias. A superintendente da Suframa explicou que o apoio da Fiesp se justifica, uma vez que, apesar de ser uma iniciativa da autarquia, vai beneficiar indústrias de todo o país. 

Seleção com moral

O adversário não interessa. Que seja a Alemanha. Nada  de paranóia , lembranças ruins ou sentimento de vingança. A seleção evoluiu. Júnior frisou com razão. Passou a jogar com objetividade e coletivamente. Melhorou a qualidade do passe. Nada de correria e precipitação. Renato Augusto e Wallace acertaram  o meio campo. Renato Augusto merecendo louvores. Administrando o jogo com paciência e eficiência. Alertando os mais jovens. Perfeito.  Futebol é falado. Não é esporte de mudos. 

Carta desinteressante

Realmente Dilma não aprendeu a lidar com o povo nem com os políticos. A carta que mandou para os senadores é desinteressante. Não comove e não sensibiliza. Perda de tempo. Estratégia furada e pretenciosa.   Tiro no pé. Quem tem raiva de Dilma, passou a ter ódio. A carta não tem gestos de desprendimento, atitudes de grandeza nem verdadeira auto-crítica. Dilma deveria, pela última vez, ser alertada pelos seus arrogantes alquimistas, que os políticos em geral e os senadores em particular, são cobras mais do que criadas. O jogo acabou. Melancolicamente. 

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Case sobre a Biblioteca Braille do AM ganha prata no prêmio da ABRH-Brasil

    O Secretário de Cultura do Amazonas, Robério Braga, recebe o "Prêmio Ser humano Oswaldo Checchia", da ABRH - Brasil.

No dia 08 de novembro de 1999, a Secretaria de Cultura do Amazonas escrevia as primeiras linhas de uma história que mudaria a vida de mais 100 mil deficientes visuais amazonenses, com a implantação da Biblioteca Braille. Narrativa esta apresentada ncase  “Biblioteca Braille do Amazonas: educação, cultura e acessibilidade”, que ganhou notório reconhecimento nacional ao conquistar a prata no “Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia”, da ABRH-Brasil - na modalidade Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social – Empresa.
O prêmio foi entregue ao secretário estadual de Cultura, Robério Braga na tarde desta terça-feira (16), durante o CONARH 2016. “É um momento muito feliz para toda a equipe do Governo do Amazonas. Como um livro aberto para o conhecimento, a Biblioteca Braille vem possibilitando, para muitos, a realização do sonho de ingressar na universidade. Lembrar como tudo começou, dos desafios e conquistas, traz no peito a imensa felicidade de ver que a nossa Biblioteca é um modelo que vem sendo seguido por outros estados. Um trabalho que ultrapassou as fronteiras do Amazonas e que hoje ganha merecido destaque nacional”, declara.
Foi com entusiasmo que o gerente da Biblioteca, Gilson Pereira, que também é deficiente visual recebeu a noticia da premiação. “É uma alegria muito grande ter a nossa história ganhando destaque em eventos como o CONARH. É o fruto do nosso trabalho sendo premiado. Isso nos motiva a continuar trabalhando, dando sempre o nosso melhor”, ressalta.
Através do case, foram apresentadas as contribuições práticas da Biblioteca Braille para o desenvolvimento social, com o seu modelo de acessibilidade, capacitação dos técnicos, implantação de programas adequados, apoio aos deficientes visuais no acesso da educação e cultura e suas ações e inovações ao longo dos anos.
Atualmente existem 12 unidades da Biblioteca Braille instaladas em oito municípios: Parintins, Maués, Barreirinha, Urucurituba, Careiro da Várzea, Itacoatiara, Presidente Figueiredo e Nova Olinda do Norte. E no Brasil, foram implantadas sete bibliotecas que são assistidas pela Biblioteca Braille do Amazonas, nas cidades de Imperatriz (MA), Santarém (PA), Palmas (TO), em Porto Velho (RO), Vitória (ES), Fortaleza (CE) e Rio Branco (AC).

 Sobre a Biblioteca Braille do Amazonas
Acervo – Atualmente a Braille conta com um acervo de 50.465 volumes, distribuídos em: 984 obras em braille; 4.702 livros falados (em MP3); 44.676 livros digitalizados; e 103 filmes com audiodescrição.

Pioneira – Por meio da Braille, a Secretaria de Cultura do Amazonas realizou a primeira audiodescrição de uma ópera completa na América Latina e foi a primeira a levar a caneta Pen Top para uma galeria de artes, em 2013, para audiodescrever as exposições dos artistas Euros Barbosa, Zeca Nazaré, Nelson Falcão e Fernando Junior,  na Galeria do Largo.

Histórico
A Biblioteca foi implantada em 8 de novembro de 1999, no prédio da Biblioteca Pública do Amazonas. Em 4 de abril de 2008 foi ampliada e transferida para o bloco C do Centro de Convenções – Sambódromo, e funciona de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Atividade
Na Biblioteca Braille também são oferecidas atividades de lazer e entretenimento, tais como festas comemorativas, espetáculos teatrais e musicais, cursos de música de teclado e violão e sessões de filmes, todos com audiodescrição, e contação de histórias. Além de treinamentos, com curso do sistema Braille.
  
Sobre o prêmio
Instituído pela ABRH-Brasil em 1993, o “Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia” se consolidou como instrumento de valorização das melhores iniciativas dedicadas ao desenvolvimento das pessoas dentro e fora das organizações. O nome do Prêmio é uma homenagem a Oswaldo Checchia, um dos fundadores da ABRH-Brasil e grande articulador para o reconhecimento da área de Recursos Humanos como estratégica nas organizações.

PERDA DE UM AMIGO
É com tristeza que registro o falecimento de um amigo, João Havelange. No último mês de maio, celebrei o centenário dele neste mesmo espaço. Desportista brasileiro, Havelange notabilizou-se pela extensa folha de serviços prestados ao esporte mundial, seja como atleta e medalhista nos Jogos Pan-Americanos de 1955, como integrante do Comitê Olímpico Internacional ou presidente da Fifa. Reproduzo uma imagem de 1987, quando o condecorei no Salão de Despachos do Palácio Marechal Floriano Peixoto, sede do governo de Alagoas.
                                                                                                                        Fernando Collor


terça-feira, 16 de agosto de 2016

Flores e homenagens para João Havelange


O mundo perdeu um notável cidadão e desportista. João Havelange  uniu povos e nações pelo futebol. Sob seu comando, o Brasil venceu 3 copas do mundo. Teve participação fundamental e decisiva na escolha do Brasil para sediar a copa do mundo de 2014 e as olimpíadas de 2016. Dedicou a vida ao desenvolvimento do futebol. A envergadura  moral e profissional de Havelange é grandiosa e inatacável.  Perdi um intenso e fraternal amigo.  Recordo Havelange com a verdade de Guimarães Rosa: "As pessoas queridas e amadas não  morrem, se encantam".


Pirou o mundo: Buarque não decidiu se disputará a Presidência em 2018

O senador Cristovam Buarque melou a sucessão presidencial. Calem   o mundo. Apaguem as estrelas. Parem  a respiração. Toquem os clarins: Buarque ainda não decidiu se será candidato a sucessão de Michel Temer. Caramba, que notícia triste. Estarreceu  o mundo politico. Foi o que decidiu a lâmpada mágica do senador. Buarque nao sai de casa sem consultá-la. Afinal, a peça rara custou uma nota preta  na feira dos importados. A mal fadada geringonça não erra uma. Acertou em cheio quando anteviu que Buarque seria o pior reitor da UnB, o mais desastrado governador de Brasilia, demitido pelo telefone, do ministério da Educação e,   seguramente, entrará para os anais da política como o mais incompetente senador do Distrito Federal. Mas quem disse que Buarque perde a pose? Preparem os remédios de Michel Temer. O senador avisou que não pertencerá a base do governo. Nem que a vaca tussa.  Buarque não é de brincadeira. Quando ela abre a boca para recitar  suas pantomimas e  escrever seus bolorentos artiguetes que fazem tremer a Casa Branca, o  mundo fica mais encantado e feliz.  Os jardins ficam mais floridos.  Obama corre para ligar a televisão. Putin suspende a temporada de esqui e Ivete Sangalo tem enxaqueca dos diabos.  Não sei o que seria da humanidade se Cristovam Buarque não existisse.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Bolt é o Pelé do atletismo

Quem disse que Pelé não participou dos jogos olimpicos?

O Rei marcou presença através de Bolt.

Bolt representa bem a magia de Pelé, que encantou o mundo,

agora quem encanta o mundo é Bolt.

Pelé, o maior de todos no futebol.

Pelé era venerado pelos torcedores.

Em toda parte do mundo.

O carismático Bolt também.

Bolt, o maior de todos no atletismo.

Nenhum jogador de futebol será melhor do que Pelé.

Nenhum atleta no atletismo será maior do que Bolt.

Pelé era veloz como Bolt.

As passadas largas de Bolt

deixam os adversários para trás.

São idênticas as passadas de Pelé

quando driblava os adversários em direção ao gol,

era impossível detê-lo.

Pelé e Bolt gênios do esporte.

Pelé e Bolt, indomáveis.

O sorriso deles atrai o sucesso e a vitória.

No final dos jogos olimpicos o mundo

se emocionará  com o encontro Pelé e Bolt.

Glorificados e eternizados pelos deuses do esporte.

domingo, 14 de agosto de 2016

Medalha é um sufoco que sai dos corações

Cada medalha conquistada pelos atletas brasileiros nas olimpíadas do Rio, significa  um grito de esperança que sai do peito. Uma explosão de fé e alegria sacudindo corações. Desabafo coletivo  que espanta o pessimismo e sacode a alma. São lágrimas e suor clamando por um país mais justo, tolerante e feliz.   

Estevão manda reformar alas da papuda

Prossegue o escárceu em torno da melhor notícia do ano,  segundo  a qual o ex-senador Luiz Estevão mandou reformar algumas dependências do presidio da Papuda. E daí, qual o mistério? É uma tremenda falta do que fazer. O Estado é quem deveria fazer as reformas, para melhorar as áreas onde os presos vivem.   Não  faz porque é incompetente e indolente. A imprensa divulga com estardalhaço e ainda faz ilações injustas, inconsequentes e irresponsáveis, comparando a iniciativa de Estevão com a de Pablo Escobar, que mandou reformar um presidio inteiro. Completando o patético circo vem o MP e a secretaria de Segurança disputando migalhas na imprensa, para ver quem aparece mais, à custa de Luiz Estevão e do episódio. Seria  cômico se não fosse melancólico e surreal.